Notícias — 21 agosto 2013

Nova Zelândia – Segundo a Agence France-Press, nesta quarta-feira (21/08) um gato na Nova Zelândia foi saldo da morte graças a uma transfusão de sangue canino feita pela veterinária Kate Heller.

Roy, o gato, chegou à emergência veterinária da pequena localidade de Tauranga (ilha do norte), depois de ingerir veneno de rato. O estado do felino piorava rapidamente e requeria uma transfusão urgente. Apesar de não saber o tipo sanguíneo do paciente e sem tempo para mandar uma amostra do sangue envenenado para o laboratório, a veterinária optou usar sangue de cachorro, que tirou do labrador de uma vizinha.

De acordo com a impressa local, esse foi um caso raríssimo de transfusão entre espécies. No entanto, o que realmente importou para Kim Edwards, dona do animal, foi ver seu gatinho salvo novamente e ainda brincou “ele não está latindo nem pegando o jornal”. Hoje, Roy está completamente curado.

Por Júlia Haber

Fonte: Diário de Pernambuco

Compartilhar

Sobre o Autor

Intermais

(0) Comentários dos Leitores

Comments are closed.